Recados

5 - A cura intelectual

 

É grande e misterioso o poder do cérebro. No entanto, por maior que seja a nossa capacidade cerebral, permanecemos criaturas em relação ao nosso único Senhor e Criador, o Deus do Universo, cuja sabedoria ultrapassa todo conhecimento da humanidade.

“Penso, logo existo”. Você pensa isto? Esta máxima filosófica de René Descartes exprime o teor da mentalidade moderna. Ele queria afirmar que o homem, unicamente através da razão, é capaz de tudo. E isso não é verdade. Quando vivemos nesta ilusão racionalista caímos em contradição...

É lógico que criatura alguma nunca poderá ser mais que o seu Criador. O homem de hoje, ao se definir simplesmente “racional”, caiu na contradição performativa de proclamar-se independente de Deus, de querer “matar” Deus e presumir-se absolutamente livre para ser e fazer o que bem quiser (embriaguez de autonomia). A história mostra, porém, que sem Deus não somos nada. Sem Deus não podemos fazer nada de bom (Jo 15,5).

O nosso orgulho, ignorância e autossuficiência tendem a cair na ilusão, na escravidão, no “nada”. E Satanás, como sempre, tira proveito da nossa fraqueza, pois deseja que sejamos um “nada”. Já nos inícios da história da humanidade Adão e Eva fizeram mau uso da sua mente, distanciaram-se de Deus e o mal entrou na obra da criação.

Hoje o homem também “quer ser mais do que Deus” e chegar ao céu sozinho com a sua Torre de Babel. Por conta disso, apesar dos avanços tecnológicos, a humanidade ainda corre o risco de uma guerra nuclear, pessoas morrem de fome, o planeta poderá ser destruído, milhões empurram a vida no “nada” das drogas, da falta de sentido, do ódio, etc.

A ciência, por mais que tenha a sua importância, não foi capaz de responder as grandes questões da humanidade. O recente mapeamento do genoma humano deixou mais perguntas que respostas. O homem continua sendo um mistério para ele mesmo. Doenças como a AIDS e o câncer permanecem incuráveis. A angústia e a depressão, mais do que nunca, tiram a paz de milhões de pessoas e, apesar da revolução da informática, famílias inteiras são destruídas pelo desamor e falta de diálogo.

No tempo do predomínio da “razão”, assistimos uma crescente baixaria cultural quando os próprios princípios morais cedem lugar à depravação, ao individualismo, à violência, à libertinagem sexual e ao cúmulo da idolatria do dinheiro, do poder e do prazer. Vivemos numa verdadeira selva de pedras onde o “o homem é o lobo do homem”. Como dizia o Apóstolo Paulo:

 

Rm 1,22 Pretendendo ser sábios, tornaram-se tolos, 23 trocando a glória do Deus imortal por estátuas de homem mortal, de pássaros, animais e répteis. 24 Foi por isso que Deus os entregou, conforme os desejos do coração deles, à impureza com que desonram seus próprios corpos. 25 Eles trocaram a verdade de Deus pela mentira, e adoraram e serviram à criatura em lugar do Criador, que é bendito para sempre. Amém. 28 Os homens desprezaram o conhecimento de Deus; por isso, Deus os abandonou ao sabor de uma mente incapaz de julgar. Desse modo, eles fazem o que não deveriam fazer: 29 estão cheios de todo tipo de injustiça, perversidade, avidez e malícia; cheios de inveja, homicídio, rixas, fraudes e malvadezas; são difamadores, 30 caluniadores, inimigos de Deus, insolentes, soberbos, fanfarrões, engenhosos no mal, rebeldes para com os pais, 31 insensatos, desleais, gente sem coração e sem misericórdia. 32 E apesar de conhecerem o julgamento de Deus, que considera digno de morte quem pratica tais coisas, eles não só as cometem, mas também aprovam quem se comporta assim.

 

Falamos, agimos, decidimos, vivemos de acordo com os pensamentos que formulamos. Portanto, diferente dos pagãos que têm a mentalidade do mundo, nós cristãos precisamos ser formados na Verdade que há em Jesus.

 

Ef 4,17 Portanto, em nome do Senhor, digo e recomendo a vocês: não vivam como os pagãos, cuja mente é vazia. 18 A inteligência deles se tornou cega, e eles vivem muito longe da vida de Deus, porque o endurecimento do coração deles é que os mantém na ignorância. 19 Eles perderam a sensibilidade e se deixaram levar pela libertinagem, entregando-se com avidez a todo tipo de imoralidade. 20 Não foi assim que vocês aprenderam a conhecer Cristo, 21 se é que de fato vocês lhe deram ouvidos e se foram mesmo instruídos segundo a verdade que há em Jesus. 22 Vocês devem deixar de viver como viviam antes, como homem velho que se corrompe com paixões enganadoras. 23 É preciso que vocês se renovem pela transformação espiritual da inteligência, 24 e se revistam do homem novo, criado segundo Deus na justiça e na santidade que vem da verdade.

 

A Igreja ensina:

 

Em Jesus Cristo, a verdade de Deus se manifestou plenamente. “Cheio de graça e verdade” (Jo 1,14), ele é a “luz do mundo” (Jo 8,12), é a Verdade. “Para que aquele que crê em mim não permaneça nas trevas” (Jo 12,46). O discípulo de Jesus “permanece na sua palavra” para conhecer “a verdade que liberta” (Jo 8,32) e santifica. Seguir Jesus é viver do “Espírito da verdade” (Jo 14,17) que o Pai envia em seu nome e conduz “à verdade plena” (Jo 16,13). Jesus ensina a seus discípulos o amor incondicional da verdade: “seja o vosso ‘sim’, sim e o vosso ‘não’, não” (Mt 5,37). O discípulo de Cristo aceita “viver na verdade”, isto é, na simplicidade de uma vida conforme o exemplo do Senhor permanecendo na sua verdade. “Se dissermos que estamos em comunhão com ele e andamos nas trevas, mentimos e não praticamos a verdade” (1Jo 1,6) (CIC 2466.2470).

 

Muitos cristãos vivem mais segundo a mentalidade do mundo do que de acordo com a Verdade do Evangelho. Por conta disso, são facilmente seduzidos por falsos profetas, ideologias e modismos que aparecem na sociedade. Embora muitas vezes tenham a intenção de fazer o bem, acabam não percorrendo o único Caminho que conduz ao Sumo Bem, pois somente Jesus Cristo é a Verdade e a Vida (Jo 14,6). Não podemos abrir mão de nenhuma verdade do Evangelho!

Dadas essas considerações, concluímos que precisamos suplicar a Jesus a “transformação espiritual da inteligência” a fim de que a nossa mente, purificada de todo pensamento errôneo e diabólico, seja colocada a serviço de Deus e do seu projeto de salvação.

Seja simples e humilde. Renuncie todo tipo de paganismo, orgulho, autossuficiência e prepotência. Sempre pare pra meditar a Verdade e a Realidade e verás que Deus sempre tem razão em tudo o que diz e faz. Peça ao Espírito Santo o dom da fé e a iluminação da razão. Faça bom uso da razão e do bom senso. Procure o sentido profundo da Palavra de Deus e verás que a Bíblia Sagrada é um grande testemunho posto por escrito por consignação do Espírito Santo ao longo da história. E que a Doutrina da Igreja Católica é completa e toda fundamentada na Palavra de Deus. Continue a Caminhada Discipular e de Temário em Temário você vai crescer cada vez mais na vivência e no entendimento da Doutrina Cristã.

 

MODP Efésios 4,17-24