Recados

4 - Jesus te ama de verdade


 

Deus nos amou por primeiro quando criou o mundo e nos chamou à existência. Ele também manifestou o seu amor em vários momentos da História de Israel, como quando libertou da escravidão do Egito e do Exílio da Babilônia. Mas a plenitude da manifestação do seu amor pela humanidade é Jesus de Nazaré.

 

1Jo 3,16 Compreendemos o que é o amor, porque Jesus deu a sua vida por nós. 18 Filhinhos, não amemos com palavras nem com a língua, mas com obras e de verdade. 19 Desse modo saberemos que estamos do lado da verdade.

 

Jesus nos amou, ama e sempre nos amará com obras e de verdade...

 

- Antes de vir ao mundo...

 

Antes de vir ao mundo pela sua Encarnação, Jesus já nos amava. Acolheu a vontade do Pai Celeste e ofereceu o seu corpo para nos salvar. Foi “por causa dessa vontade que nós fomos santificados pela oferta do corpo de Jesus Cristo, realizada uma vez por todas”.

 

Hb 10, 5 Ao entrar no mundo, Cristo disse: “Tu não quiseste sacrifício e oferta. Em vez disso, tu me deste um corpo. 6 Holocaustos e sacrifícios não são do teu agrado. 7 Por isso eu disse: Eis-me aqui, ó Deus para fazer a tua vontade.” 8 Primeiro diz: “Não queres e não te agradam sacrifícios e ofertas, holocaustos e sacrifícios pelo pecado.” Trata-se de coisas que são oferecidas segundo a Lei. 9 Depois acrescenta: “Eis-me aqui para fazer a tua vontade”. Desse modo, Cristo suprime o primeiro culto para estabelecer o segundo. 10 É por causa dessa vontade que nós fomos santificados pela oferta do corpo de Jesus Cristo, realizada uma vez por todas.

 

- Durante a sua missão terrena...

 

Jesus se fez homem/servo.

 

Fl 2,6 Ele tinha a condição divina, mas não se apegou a sua igualdade com Deus. 7 Pelo contrário, esvaziou-se a si mesmo, assumindo a condição de servo e tornando-se semelhante aos homens. Assim, apresentando-se como simples homem, 8 humilhou-se a si mesmo, tornando-se obediente até a morte, e morte de cruz!

 

Carregou os nossos pecados.

 

1Pd 2,24 Sobre o madeiro levou os nossos pecados em seu próprio corpo, a fim de que nós, mortos para nossos pecados, vivêssemos para a justiça. Através dos ferimentos dele é que vocês foram curados, 25 pois estavam desgarrados como ovelhas, mas agora retornaram ao seu Pastor e Guardião.

 

Se fez pecado para nos reabilitar.

 

2Cor 5,21 Aquele que nada tinha a ver com o pecado, Deus o fez pecado por causa de nós, a fim de que por meio dele sejamos reabilitados por Deus.

 

Instituiu a Eucaristia, Fonte de Misericórdia que jorra no tempo até o dia da sua segunda vinda.

 

Jo 6,35 Eu sou o pão da vida. Quem vem a mim não terá mais fome, e quem acredita em mim nunca mais terá sede. 37 Todos aqueles que o Pai me dá, virão a mim. E eu nunca rejeitarei aquele que vem a mim. 

 

- Depois que subiu aos céus...

 

Ele vive e sempre está ao nosso lado.

 

Ap 1,17 Não tenha medo. Eu sou o Primeiro e o Último. 18 Sou o Vivente. Estive morto, mas estou vivo para sempre. Tenho as chaves da morte e da morada dos mortos.

 

Ele é o nosso advogado.

 

1Jo 2,1 Se alguém pecou, temos um advogado junto do Pai: Jesus Cristo, o justo. 2 Ele é a vítima de expiação pelos nossos pecados; e não só os nossos, mas também os pecados do mundo inteiro.

 

No episódio da mulher adúltera Jesus não falou muito, mas amou muito. Vemos realmente que Jesus não ama só com palavras, mas com obras e de verdade. 

 

João 8,1 Jesus foi para o monte das Oliveiras. 2 Ao amanhecer, ele voltou ao Templo, e todo o povo ia ao seu encontro. Então Jesus sentou-se e começou a ensinar. 3 Chegaram os doutores da Lei e os fariseus trazendo uma mulher, que tinha sido pega cometendo adultério. Eles colocaram a mulher no meio 4 e disseram a Jesus: “Mestre, essa mulher foi pega em flagrante cometendo adultério. 5 A Lei de Moisés manda que mulheres desse tipo devem ser apedrejadas. E tu, o que dizes?” 6 Eles diziam isso para pôr Jesus à prova e ter um motivo para acusá-lo. Então Jesus inclinou-se e começou a escrever no chão com o dedo. 7 Os doutores da Lei e os fariseus continuaram insistindo na pergunta. Então Jesus se levantou e disse: “Quem de vocês não tiver pecado, atire nela a primeira pedra.” 8 E, inclinando-se de novo, continuou a escrever no chão. 9 Ouvindo isso, eles foram saindo um a um, começando pelos mais velhos. E Jesus ficou sozinho. Ora, a mulher continuava ali no meio. 10 Jesus então se levantou e perguntou: “Mulher, onde estão os outros? Ninguém condenou você?” 11 Ela respondeu: “Ninguém, Senhor.” Então Jesus disse: “Eu também não a condeno. Pode ir, e não peques mais.”

 

O amor de Deus revelado e concedido em Jesus é verdadeiro. Ele não veio para condenar e jogar pedras, mas para amar e salvar. Mas da nossa parte é necessário reconhecer e acreditar neste amor.

 

1Jo 4,16 E nós reconhecemos o amor que Deus tem por nós e acreditamos nesse amor. Deus é amor: quem permanece no amor permanece em Deus, e Deus permanece nele.

 

A mulher adúltera acreditou no amor de Deus em Jesus, lançou fora todo medo e começou a viver vida nova.

 

1Jo 4,18 No amor não existe medo; pelo contrário, o amor perfeito lança fora o medo, porque o medo supõe castigo. Por conseguinte, quem sente medo ainda não está realizado no amor.

 

Jesus te ama de verdade. Acredite nesse amor! Viva esse amor!

 

MOPD João 8,1-11