Recados

1 - Abba Pai

Nos Evangelhos sempre vemos Jesus de Nazaré numa comunhão de amor com o Pai Celeste muito íntima e profunda. Ele tinha o costume de subir a montanha ainda de madrugada, sozinho ou com alguns amigos, para estar a sós com o seu Pai, ao mesmo tempo em que o Pai Celeste também testemunhava a respeito dele com muito amor.

 

Mc 9,2 Jesus tomou consigo Pedro, Tiago e seu irmão João, e os levou sozinhos a um lugar à parte, sobre uma alta montanha. E se transfigurou diante deles. 3 Suas roupas ficaram brilhantes e tão brancas, como nenhuma lavadeira no mundo as poderia alvejar. 7 Então desceu uma nuvem e os cobriu com sua sombra. E da nuvem saiu uma voz: “Este é o meu Filho amado. Escutem o que ele diz!”

 

Jesus veio para nos dar o exemplo a seguir. Ninguém vai ao Pai a não ser por Ele. Por isso ele fazia questão de manifestar aos seus discípulos como era grande a sua intimidade com o Pai, a fim de despertar neles a fé e também ajudá-los a crescer na mesma intimidade divina.

 

Jo 14,1 Jesus continuou dizendo: “Não fique perturbado o coração de vocês. Acreditem em Deus e acreditem também em mim. 2 Existem muitas moradas na casa de meu Pai. Se não fosse assim, eu lhes teria dito, porque vou preparar um lugar para vocês. 3 E quando eu for e lhes tiver preparado um lugar, voltarei e levarei vocês comigo, para que onde eu estiver, estejam vocês também. 4 E para onde eu vou, vocês já conhecem o caminho.” 5 Tomé disse a Jesus: “Senhor, nós não sabemos para onde vais; como podemos conhecer o caminho?” 6 Jesus respondeu: “Eu sou o Caminho, a Verdade e a Vida. Ninguém vai ao Pai senão por mim. 7 Se vocês me conhecem, conhecerão também o meu Pai. Desde agora vocês o conhecem e já o viram.”

 

Os judeus já tinham ouvido falar de Deus de forma correta desde Abraão, Moisés e os Profetas. Mas o judeu Jesus era diferente. Ele falava de Deus de um modo totalmente novo, ele se relacionava com Deus de uma forma totalmente diferente. Deus era o Pai, e nós os seus filhos e filhas a quem ele tanto ama. Tamanha intimidade soava como uma blasfêmia aos ouvidos dos judeus. Sobretudo porque Jesus não enfatizava só que Deus era Pai, mas Abba Pai, “Paizinho querido”.

O modo como Jesus falava de Deus Pai e se relacionava com ele despertava raiva em alguns (Jo 10,31) e o desejo de viverem a mesma experiência no coração de outros, como Filipe.

 

Jo 14,8 Filipe disse a Jesus: “Senhor, mostra-nos o Pai e isso basta para nós.” 9 Jesus respondeu: “Faz tanto tempo que estou no meio de vocês, e você ainda não me conhece, Filipe? Quem me viu, viu o Pai. Como é que você diz: ‘Mostra-nos o Pai’? 10 Você não acredita que eu estou no Pai, e que o Pai está em mim? As palavras que digo a vocês, não as digo por mim mesmo, mas o Pai que permanece em mim, ele é que realiza suas obras. 11 Acreditem em mim: eu estou no Pai e o Pai está em mim. Acreditem nisso, ao menos por causa destas obras.”

 

O Deus de Jesus, que é o mesmo Deus de Abraão, Isaac e Jacó, é o nosso Pai. “O meu Pai, é Pai de vocês. O meu Deus, é o Deus de vocês!” (Jo 20,17). “É o Deus bendito, o Pai das misericórdias e Deus de toda consolação!” (2Cor 1,3) O Apóstolo Paulo, que teve uma profunda experiência de Deus Pai em Cristo Jesus, testemunha:

 

Rm 8,14 Todos os que são guiados pelo Espírito de Deus são filhos de Deus. 15 E vocês não receberam um Espírito de escravos para recair no medo, mas receberam um Espírito de filhos adotivos, por meio do qual clamamos: Abba! Pai! 16 O próprio Espírito assegura ao nosso espírito que somos filhos de Deus. 17 E se somos filhos, somos também herdeiros: herdeiros de Deus, herdeiros junto com Cristo, uma vez que, tendo participado dos seus sofrimentos, também participaremos da sua glória. 28 Sabemos que todas as coisas concorrem para o bem dos que amam a Deus, daqueles que são chamados segundo o projeto dele. 29 Aqueles que Deus antecipadamente conheceu, também os predestinou a serem conformes à imagem do seu Filho, para que este seja o primogênito entre muitos irmãos. 30 E aqueles que Deus predestinou, também os chamou. E aos que chamou, também os tornou justos. E aos que tornou justos, também os glorificou. 39 Nada nos poderá separar do amor de Deus, manifestado em Jesus Cristo, nosso Senhor!

 

É o Abba Pai... Que o exemplo de Jesus e o Espírito Santo nos ajudem a mergulhar na sua intimidade, conhecê-lo e adorá-lo “espírito e em verdade”.

 

MOPD João 14,1-7