Recados

1 - Deus criou o homem muito bom

 

1ª Semana ____/ ____/ ____

 

O amor de Deus salva

 

O amor de Deus salva pela Graça do nosso Senhor e Salvador, Jesus Cristo, e o Divino Espírito Santo. 

Tudo de bom é pela Graça e de graça. A nossa parte é cooperar com Deus mediante a fé e as obras da fé. Que este estudo nos ajude a viver a maravilhosa Graça de Deus na nossa vida.

 

 

1 - Deus criou o homem muito bom

 

Você já teve experiências de harmonia? Imagine uma vida cheia de harmonia. Assim era a terra antes do pecado: um verdadeiro céu. Eu e você não estivemos lá, pessoalmente. Mas existe outra forma de ter estado presente no passado. Tudo que nossos antepassados viveram chegou até nós através das memórias genética e coletiva. Somos o que somos não apenas o que começamos a ser na fecundação, mas com tudo aquilo que o espermatozoide do nosso pai e o óvulo da nossa mãe trouxeram em si, da parte dos nossos avós, e que se uniram na primeira formação do nosso “eu”.

Por isso, se você olhar para dentro do seu “eu profundo”, perceberá que existe uma saudade daquela vida saudável que nossos primeiros pais experimentaram antes do pecado. Podemos até visualizar o que nossa memória contém de eras distantes. Verdes prados, belas campinas, lagos tranquilos, céus azuis com pássaros voando e noites de luar são rapidamente associados à paz e à harmonia dentro do nosso inconsciente, porque este era o estado de vida original da humanidade. Deus permitiu que essa “lembrança gostosa” permanecesse após tantas gerações para que desejássemos voltar ao que Ele nos presenteou e por ignorância a humanidade desperdiçou. A saudade é uma esperança latente desejando reviver bons momentos vividos. O paraíso do Édem aponta para o Reino de Deus.

Como pais que preparam o quarto e todo enxoval para o filho que está para nascer, Deus preparou a terra cuidadosamente como um verdadeiro paraíso para ser o habitat natural do ser humano. Mesmo que possam existir outros planetas com vida inteligente nas bilhões de galáxias espalhadas pelo universo, e isto não afetaria em nada a revelação bíblica, o nosso planeta possui um “mistério” tão profundo nas suas condições de vitalidade que o Criador, em sua soberana liberdade, bem que poderia ter designado apenas o planeta azul como o único realmente favorável para abrigar os seres criados à sua imagem e semelhança.

“A terra estava sem forma e vazia; as trevas cobriam o abismo e um vento impetuoso soprava sobre as águas” (Gn 1,2). E Deus, o grande Artista do Belo, foi criando todas as condições favoráveis para a vida humana: luz, céu, mar, terra, água, ar, árvores, luzeiros, animais... Então, no sexto dia, no ápice da criação, depois que tudo estava carinhosamente arrumado, “Javé Deus modelou o homem com a argila do solo, soprou-lhe nas narinas um sopro de vida, e o homem tornou-se um ser vivente” (Gn 2,7). “E Deus viu tudo o que havia feito, e tudo era MUITO BOM” (Gn 1,31).

Encontramos nestas palavras acima uma linguagem simbólica que não deve ser interpretada ao pé da letra. É um verdadeiro hino da criação os capítulos 1 e 2 do livro do Gênesis. Porém, a mensagem transmitida é teológica e verdadeira. Vemos todo esforço do escritor sagrado em nos comunicar e fazer entender profundamente que tudo que Deus criou é belo, expressão da sua glória e do seu amor. O homem, modelado à sua imagem e semelhança, é o destinatário principal do seu afeto. Foi criado para viver feliz e em paz, numa verdadeira amizade com Ele. De dentro do mais profundo do seu coração sagrado, Deus soprou no ser humano o sopro da vida, tornando-o um ser vivente com corpo, alma e espírito (alma espiritual).

Saindo das mãos do Criador com selo de qualidade – Deus viu que tudo o que tinha feito era MUITO BOM – o homem está pronto para crescer e ser plenamente realizado na força que vem da Graça.

 

MOPD Gênesis 1,1-31